DatabaseCast 75: O papel do DBA na nuvem

VitrineDatabaseCast75Olá, pessoal! Neste episódio, Mauro Pichiliani (Twitter | Blog), Wagner Crivelini (@wcrivelini)  e diversos ouvintes batem um papo sobre o papel do DBA na nuvem. Confira neste episódio gravado ao vivo durante o evento InteropMix 2016 como “dockerizar” seu banco, o que aprender para levar a base para a nuvem, quais são os tipos de serviços fornecidos (PaaS, IaaS, SaaS) e como a carreira da DBA vai ser influenciada pelo que é possível fazer com na nuvem.

Livro do banco de dados NoSQL MongoDB escrito pelo Mauro Pichiliani!

CAPA_REDUZIDACompre aqui a versão digital (EPUB) na Amazon. No Clube de Autores temos também a versão digital e impressa.

 



Não deixe de nos incentivar digitando o seu comentário no final deste artigo, mandando um e-mail para  databasecast@gmail.com, seguindo o nosso twitter @databasecast, vendo informações de bastidores e as músicas do programa no nosso Tumblr e curtindo a nossa página no Facebook e no Google+ e assistindo aos nossos episódios no YouTube. Acesse o feed RSS do DatabaseCast neste link.

 

Loja do DatabaseCast no Zazzle

Compre a caneca Datas SQL com a sintaxe para manipulação de datas no Oracle, SQL Server, MySQL e PostgreSQL! Você também pode comprar a camiseta com estampa fractal Fluxo Matrix e Sonho Fractal diretamente neste link.

feed-rss1Veja no gráfico abaixo a duração e os tempos aproximados de início e fim de cada bloco:

GraficoTamanhoEp75

Veja na tag cloud abaixo a contagem das palavras mais usadas nos e-mails, comentários e tweets do episódio anterior:

TagCloudEp75

Play
Esta entrada foi publicada em DatabaseCast, Podcast e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas a DatabaseCast 75: O papel do DBA na nuvem

  1. Booker DeWitt disse:

    vlw bando, sem fico ouvindo vcs no onius, queri mndar um abraco para o fagner, essa equipe manja muito dos paranaues, falem mais sobre as tecnologias emergentes.

  2. Itamar disse:

    Olá Mauro Pichiliani e Wagner Crivelini,
    novamente um excelente podcast e essa nova abordagem de fazer o cast em um evento é algo que torço que se repita, pois achei que a informalidade e o novo ambiente não prejudicou em nada em qualidade, e nem tanto o aúdio.
    A participação de ouvintes foi uma inovação altamente positiva, assim como rever alguns convidados e destaco em especial a participação do Fábio Teles, que novamente esbanjou conhecimento, e do Ricardo Portírio, que em outras palavras reforçou o que foi dito no episódio anterior: “Cara preguiçoso não pode ser DBA”.
    Sobre a questão do docker abordada no cast, não sou um usuário experiente, mas já trabalho em alguns testes. Um dos motes do docker é que tenha vida curta, mas é possível haver persistência de dados se assim for configurado usando o espaço em HD do servidor onde se hospeda.
    Outro item que gostaria de sugerir nesse contexto, seria a automatização da criação e distribuição de máquinas virtuais, assim como o docker é para aplicações, outro produto interessante que poderia ser considerado é o “Vagrant”, que trabalha na disponibilização de máquinas virtuais para VirtualBox.
    De novo obrigado pelo excelente material.

  3. Luiz Felipe disse:

    Fala pessoal, belezinha?
    Preciso de uns eventos desse tipo aqui no Rio de Janeiro hehe.

    Esse podcast foi bastante interessante, recentemente adquirimos na empresa que trabalho, DBaaS com weblogic para uma aplicação que estamos desenvolvendo internamente, e tenho que admitir que não gostei muito desse serviço, pois é disponibilizado um template pre-configurado bem ruim ao menos para o nosso cenário, mas deu para se virar , agora já o IaaS é mais interessante porém é necessário você utilizar sua própria licença de banco, olhamos para o cloud com cautela e somente para os nosso menores clientes.

    Quanto ao DBA no mundo cloud, ficou um pouco confuso e talvez distorcida a imagem do DBA nos comentários, o DBA terá espaço na Cloud? Sim, porém focado em tuning de ambiente, eu dei risada no comentário onde foi dito que o DBA de instalação,criador de datafiles e alterador de parâmetros, é ruim e será excluído, mas acho que essa é a parte que foi distorcida, afinal o Database Administrator é o cara que instala, configura e gerencia o seu ambiente de banco de dados, ou seja, o cara que cria o ambiente de BD e gerencia o mesmo aplicando tuning em seus parâmetros default a fim de otimiza-lo e que também da puxão de orelha nos devs com suas querys absurdas, DBA não é developer, ele tem o conhecimento mas não é obrigação do DBA desenvolver, fazemos isso por gostar ( adoro os códigos e qualquer shell script bunda que faço , abro um sorriso de orelha a orelha ) .

    Um abraço!

  4. Gostei muito da ideia de gravar ao vivo no evento… precisamos fazer mais vezes esse tipo de coisa!

  5. marcelo disse:

    Olá Mauro e Wagner.

    Parabéns pelo excelente cast. Realmente o mercado para a profissão DBA sofrerá impactos profundos, mas a profissão continuará Highlander (muito longe de morrer). =]

    Vejo que a popularização de bancos orientados a documentos (mongo, cassandra, etc) como uma frente que ou forçará os DBAs à aprenderem essas tecnologia para ajudar na modelagem e na manutenção dos Shards. Ou seja, novas demandas para velhos problemas.

    Quanto ao docker, realmente é uma forte tendência a ser seguida pelo mercado mas não como uma pandemia que muitos pregam, já que costumamos esquecer que grande parte das empresas que possuem uma T.I. são micro, pequenas e ainda não precisam deste tipo de “solução”.

    A Cloud continuará crescendo e ficará mais acessivél as pequenas empresas, mas sempre haverá a limitação da telefonia como impecilho para migração total para á nuvem. Ainda será interessante manter alguns sistemas criticos e/ou legados longe da dependência das teles brasileiras.

    Resumindo, assim como os analista de BI tiveram que se ajustar a realidade de não se limitar somente a uma unica suíte (Qlik, Oracle, Microsft, Pentaho etc). o DBA não ira se limitar somente a manter a “saúde” de seus bancos de dados mas de todo os dados da empresa, uma vez que aumentando o leque de opções de armazenamento e interação dos dados por parte dos usuários, novas demandas para o correto armazenamento e manutenção destes serão exigidas.

    Aproveitando o gancho, gostaria de sugerir o tema gestão e governança de dados. Desde já agradeço ao imenso conhecimento e paciência cedidos através do databasecast.

    abraços

  6. Luiz Vitor França Lima disse:

    Mais uma vez um ótimo episódio! Gostei da forma de gravação entrevistando algumas pessoas com diferentes opiniões e experiências para compartilhar. Assim como o mercado e as tecnologias estão em constante evolução, nós DBAs também temos que nos atualizar sempre para não perder espaço no mercado. Também acho que a função do DBA não irá acabar, mas sim se especializar em determinados assuntos enquanto outros mais básicos serão automatizados pelo nuvem.

    Abraço.

    Luiz Vitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *