DatabaseCast 78: Projeto de BI na prática

VitrineDatabaseCast78Olá, pessoal! Neste episódio, Mauro Pichiliani (Twitter | Blog), Wagner Crivelini (@wcrivelini) e o convidado Arthur Luz (@arthurjosemberg) fazem o projeto de BI sair do papel. Confira neste episódio qual é a versão da verdade, por que não reinventar a roda, como lidar com usuários que não sabem o que querem, os detalhes de pré-projeto e como lidar com as questões políticas de adoção e uso de ferramentas analíticas.

Livro do banco de dados NoSQL MongoDB escrito pelo Mauro Pichiliani!

Compre aqui a versão digital (EPUB) na Amazon. No Clube de Autores temos também a versão digital e impressa.

Não deixe de nos incentivar digitando o seu comentário no final deste artigo, mandando um e-mail para  databasecast@gmail.com, seguindo o nosso twitter @databasecast, vendo informações de bastidores e as músicas do programa no nosso Tumblr e curtindo a nossa página no Facebook e no Google+ e assistindo aos nossos episódios no YouTube. Acesse o feed RSS do DatabaseCast neste link.

feed-rss1Veja no gráfico abaixo a duração e os tempos aproximados de início e fim de cada bloco:

GraficoTamanhoEp78

Veja na tag cloud abaixo a contagem das palavras mais usadas nos e-mails, comentários e tweets do episódio anterior:

TagCloudEp78

Play
Esta entrada foi publicada em DatabaseCast, Podcast e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas a DatabaseCast 78: Projeto de BI na prática

  1. Pingback: DATABASECAST #78 – Projetos de BI na Prática – Arthur Luz | Data's Light

  2. DANIEL FRANCO ( UBERLANDIA / MG ) disse:

    Olá e boa tarde a todos.

    Muito obrigado pelo episódio disponibilizado, muito bom e esclarecedor. A trajetória da carreira do Arthur me marcou, um exemplo de perseverança que me lembrou o filme “Em busca da felicidade”.

    Várias dicas preciosas e um bate papo fluído e tranquilo ( com exceção das piadas horríveis do Mauro, rsrsrs ). Brincadeiras à parte, vocês tem me ajudado muito com este conteúdo, e várias vezes me pego rindo sozinho ao dirigir o carro.

    Um grande abraço, respeito muito a todos vocês (Mauro, Wagner e convidados) tanto pelo conhecimento passado de forma humilde e tão elucidativa quanto pela chamada ao caminhar no conhecimento.

    É renovador ver que muitos passam por tantas dificuldades e persistem na caminhada, isto nos mostra que é possível sim chegar lá.

    Valeu Databasecast, vida longa e próspera.

  3. Muito interessante esse cast novamente, o Arthur com sua trajetória parece que foi um convidado especialmente escolhido que complementa o databasecast anterior sobre educação continuada, bela história.
    Algo que foi comentado nesse episódio em especial eu traduzo como alguns gerentes e/ou gestores querem a sigla da moda, sem avaliar a real necessidade do uso do BI, e se é aplicável ao contexto de seus ambientes. Infelizmente usuário leigos e a combinação com alguns profissionais não bem intencionados/capacitados acabam levando empresas a gastos desnecessários.
    A necessidade do BI, sua abrangência e principalmente sua forma de uso pelo cliente são cruciais, e essa avaliação em muitos casos é desastrosa.
    Presencio uma instalação do tipo cujo horizonte não está claro, mas torço que ao final o rumo seja correto.
    Novamente excelente cast, mesmo sendo repetitivo nessa afirmação.

  4. Luiz Vitor França Lima disse:

    Mais um excelente episódio, com exemplos de casos reais do dia a dia, inclusive em grandes empresas. Isso mostra o quanto as empresas precisam melhorar, sejam elas pequenas, médias ou grandes. BI, assim como Azure são assuntos do momento e que devem ser bastante discutidos pela comunidade SQL, são ótimas oportunidades para adquirir novos conhecimentos.

    Abraço.

    Luiz Vitor

  5. Fabio Oliveira disse:

    Olá Mauro e Vagner!

    Acompanho o databasecast desde o começo desse ano e acabo me divertindo muito escutando vosso poscast. E aprendendo também.
    Confesso que em alguns episódios me sinto meio perdido mas isso tem uma explicação. Não sou da área de Tecnologia da Informação.
    Sou engenheiro civil, mas não de plantinha “hehe” (brincadeira Wagner).
    Meu interesse por banco de dados começou quando na empresa em que trabalho houve a necessidade de armazenar os dados de obras que gerenciamos.
    Ao pesquisar o termo no google “planilha versus banco de dados” apareceu o site do databasecast episódio 55.
    Desde então, acompanho os episódios e pretendo estudar e me aprofundar cada vez mais em Business Intelligence. Ainda não conseguimos implantar um banco de dados mas já fazemos nossos relatórios de obras em formato de Self Service BI e a apresentação fica muito bacana.
    Parabéns pelo trabalho e muito obrigado pelos ensinamento.

    Grande Abraço

    Fábio Santos

  6. Cassio de Vargas Oliveira disse:

    Muito bom.Parabens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *