DatabaseCast 79: InMemory databases

VitrineDatabaseCast79Olá, pessoal! Neste episódio, Mauro Pichiliani (Twitter | Blog), Wagner Crivelini (@wcrivelini) e os convidados Ricardo Portilho (@rportilhoproni) e Frederico Santos (@freddie_sql) procuram na memória a funcionalidade chamada InMemory. Confira neste episódio o que realmente é gravado na memória, que raios significa MVCC, como o time de marketing do Oracle gosta facilitar a entender o que o banco faz e porque você precisa abrir a carteira e tirar o escorpião do bolso se quiser usar a “memória” para acelerar as coisas.

Livro do banco de dados NoSQL MongoDB escrito pelo Mauro Pichiliani!

CAPA_REDUZIDA

Compre aqui a versão digital (EPUB) na Amazon. No Clube de Autores temos também a versão digital e impressa.

 



Não deixe de nos incentivar digitando o seu comentário no final deste artigo, mandando um e-mail para  databasecast@gmail.com, seguindo o nosso twitter @databasecast, vendo informações de bastidores e as músicas do programa no nosso Tumblr e curtindo a nossa página no Facebook e no Google+ e assistindo aos nossos episódios no YouTube. Acesse o feed RSS do DatabaseCast neste link.

 

Play
Esta entrada foi publicada em DatabaseCast e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

8 respostas a DatabaseCast 79: InMemory databases

  1. Reinner Carlos de Oliveira disse:

    É ótimo o databasecast 79. Parabéns

  2. Ramires disse:

    Saudações amigos do DatabaseCast !
    Muito bom o tema desse episódio. Mas ainda fiquei refletindo e pensando se com o avanço massivo dos SSDs, os multiplos COREs, o fato de que tanta capacidade de processar em memoria possa acabar por jogar o “gargalo” em outro lugar, muito provavelmente a velocidade de rede e de barramentos internos. Mas como disse, ficou na minha reflexão, os ganhos devem ser maiores do que isso.
    Aproveitando, que tal programar para os próximos episódios, talvez próximo ano, um “revisited” nos bancos PostGres (recem lançada versão 10), o ultimo episódio sobre ele, deve ser de 2013, sobre MariaDB/MySQL, também muito antigos, e quem sabe o Wagnão dando uma palinha com um episódio sobre o CosmosDB ?
    Grande abraço !

  3. Olá Mauro Pichiliani e Wagner Crivelini
    Confesso que pela falta de conhecimento sobre o assunto precisei ouvir 2 vezes o “cast”, que não é nenhum sacrifício, mas a qualidade técnica tradicional e a forma como é descrita elucidam muitos pontos, desmitificando certos receios e abrindo novas perspectivas de uso. Tanto o Ricardo Portilho como o Fred deram uma aula de altíssima qualidade, e espero ouvi-los novamente em futuros “casts”.
    Mas o assunto abordado despertou uma curiosidade, e que fica como sugestão para um futuro databasecast, sobre a influência no desenvolvimento e no desempenho dos BDs em função dos Sistemas de Arquivos ( journaling, alocação tardia, alocação dinâmica, snapshots, B-Tree, B+Tree, (des)fragmentação, etc.. ).
    Novamente um excelente episódio, obrigado.

  4. Mateus Paulo dos Santos disse:

    Olá pessoal. Gosto muito do Podcast de vocês.
    Sempre aprendo muito! Obrigado!

  5. Adriano Alves disse:

    Wagner e Mauro quanto tempo rsrs saudade de ouvi esse Podcast.
    Parabéns pela continuidade.
    Banco de Dados In Memory é um assunto excelente ,quem diria que teríamos dados OLTP em tempo real,Oracle e Sap sairam na frente.

  6. Rafael Moraes disse:

    Olá pessoal, não sou DBA, sou apenas um desenvolvedor WEB, mas mesmo assim achei este episódio excelente e que venham mais e mais episódio de nível tecnico tão elevado quando este.

    Parabéns a todos os participantes são uns monstros! (no bom sentido =]).

    Obrigado.

  7. marcelo disse:

    Sensacional como sempre

    Obrigado por compartilhar o conhecimento. Agregou muito para mim, pois não tinha conhecimento sobre o assunto e agora já tenho uma direção para começar meu aprendizado.

    Gostaria de deixar como sugestão de episódio, a opinião de vocês e dos excelentes convidados sobre o tema banco de dados autônomo. Como fica agora a carreira de um DBA apos a proposta do Larry Ellison?

    abraços e continuem com o excelente trabalho

  8. Luiz Vitor França Lima disse:

    Mais um ótimo episódio! O Fred e o Portilho são feras e explicaram vários conceitos de uma forma muito simples e clara. Para implantar o InMemory devemos entender a necessidade e a viabilidade de cada negócio. E como foi citado, nem sempre é a melhor opção.

    Parabéns por mais um ano de podcast! Sei que não deve ser fácil conciliar a correria do dia a dia com as gravações, mas vocês estão fazendo um excelente trabalho!

    Gostaria de deixar também alguns temas como sugestão para os próximos episódios: CosmosDB e Docker.

    Abraço.

    Luiz Vitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *