Eu na hackathon da WebMotors

figura1_capa_post

Recentemente participei da hackathon da WebMotors onde o objetivo era analisar dados e propor algo inovador. Neste post vou comentar um pouco sobre esta experiência.

Em geral, sou muito seleto em relação aos concursos que participo. Procuro levantar ao máximo as informações disponíveis e me informar muito bem sobre o regulamento e desta vez não foi uma exceção. Contudo, algo me chamou a atenção na proposta de hackathon da WebMotors: a possibilidade de analisar os dados deles.

figura2_fotoconcurso

Pensando em termos de e-commerce (em particular e-marketplaces) fiquei curioso e instigado a trabalhar com os dados que a WebMotors poderia disponibilizar. Pensei comigo mesmo que esta era uma ótima oportunidade para aplicar alguns dos conceitos, ferramentas, algoritmos e técnicas de Machine Learning que tanto tenho estudado.

A propósito, atualmente estou com algumas vagas em aberto do meu curso de introdução ao Machine Learning com Python. Este curso presencial vai ser realizado em São Paulo durante dois dias abordando diversos aspectos introdutórios desta área por meio de alguma teoria e muita prática. Este link contêm mais informações e instruções para a inscrição no curso).

figura3_cursomachinelearning

Voltando para a hackathon da WebMotors, lembro que elenquei várias propostas de ideias que eu poderia fazer com os dados indicados na página do evento. Após pensar um pouco e conversar com alguém que já fez negócio nesta plataforma (meu irmão) resolvi submeter um projeto relativamente simples: prever a data de venda de um veículo anunciado. Além da previsão de venda também coloquei no projeto enviado a previsão de quando o vendedor receberia a primeira proposta de algum outro usuário na plataforma.

Apesar de simples, esta previsão pode abrir várias oportunidades como recomendações de características do anúncio para vender mais rápido, sugestão de preço, previsões de faturamento e outras possibilidades. Destaco também que, infelizmente, outros e-marketplaces brasileiros (Mercado Livre, OLX, etc) não possuem nada semelhante.



A minha proposta de projeto foi aprovada e tive aproximadamente 20 horas para desenvolvê-la na sede da WebMotors em São Paulo. Infelizmente não consegui montar uma equipe e acabei desenvolvendo sozinho este projeto. Não por acaso, o nome do meu grupo refletiu esta situação: LoneWolf.DataGenius().

Fui muito bem recebido e tratado pela equipe da WebMotors durante toda a duração da hackathon, assim como as demais equipes. Apesar de encontrar alguns problemas para lidar com os dados, consegui apresentar um resultado interessante que capturou a atenção dos juízes.  De fato, na premiação final acabei dividindo o terceiro lugar com outra equipe.

Antes de terminar este post gostaria de citar que estou ciente do fato que muitas hackathons atualmente acabam “explorando” os participantes através de cláusulas no regulamento que exige transferência de propriedade intelectual. Sim, isto realmente acontece e não é muito legal. Não quero entrar na discussão sobre isso neste post, mas acredito que existem casos e casos e que, de certa forma, a experiência de participar uma hackathon possui um potencial muito grande de ser positiva para os envolvidos (participantes e organização).

Em geral, posso dizer que foi uma ótima experiência apesar de alguns poucos problemas relacionados à tecnologia e também ao cansaço desta “maratona”. Já participei de outras hackathons e meio que já estou acostumado ao cenário, mas certamente esta foi uma experiência muito interessante que gostaria de repetir algum dia.

Esta entrada foi publicada em Carreira, Evento, Machine learning e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Eu na hackathon da WebMotors

  1. Elton Soares disse:

    Oi Mauro! Eu também estava lá, sou aquele sentado no canto inferior direito da foto.

    Por acaso encontrei sua postagem pelo google e aproveitei pra ler. Eu te disse lá e reitero aqui: botei muita fé em você desde o começo, talvez tenha sido pela coragem de ir sozinho. Parabéns pelo trabalho, eu vejo um potencial gigantesco no que você fez!

    Um abraço,
    Elton

  2. Matheus Pedro disse:

    Fala Mauro!

    Eu também participei desta hackathon, eu era da equipe HakaWinners rs.
    Apostei com minha equipe que você ia ser premiado, pois sua ideia era extremamente valiosa.

    Gostei muito do seu blog e do conteúdo que tem aqui, especialmente do podcast. Parabéns pelo trabalho.

    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *