Usabilidade da urna eletrônica

Figura1_CapaNo último domingo, 5 de outubro de 2014, eu e muitos outros brasileiros fomos às urnas eleger os nossos próximos governantes. Deixando de lado toda a história de festa da democracia, resolvi destacar neste post alguns detalhes que me chamaram à atenção sobre a usabilidade e a experiência de votar na urna eletrônica.

Quem me conhece ou acompanha o conteúdo que produzo na internet já há algum tempo deve se lembrar de que sempre fui um cara de sistemas e desenvolvimento back-end (e banco de dados também). Porém ultimamente venho estudando muito usabilidade e UX (user experience). Não sou um especialista como a colega Talita Pagani, que produz materiais muito bons, mas já consigo observar detalhes importantes.

Figura2_Harware

Neste post não vai falar sobre detalhes do hardware da urna ou dos problemas sobre biometria, fraude, confiabilidade e outros. Vou me ater a características da interface e também a experiência de uso do ponto de vista de sistema. Sei que o principal requisito quando se fala em urna eletrônica é a segurança e o tempo de votação (que deve ser rápido para evitar filas), mas acredito que um pouco mais de atenção à usabilidade pode ajudar muito o processo a ser mais rápido, agradável, menos confuso e melhor em geral. Este posto não é um estudo completo e, inclusive, neste link há algo que já foi escrito sobre o assunto.

De acordo com o resultado das apurações, a urna eletrônica foi utilizada por aproximadamente 150 milhões de brasileiros e isso quer dizer que o público alvo é grande: vai desde jovens até pessoas da terceira idade passando por portadores de necessidades especiais, grávidas, pessoas com dificuldade visual e outras características. Portanto, faz sentido que haja um cuidado especial na UI e UX para atendar a tamanha variação de público independente de qual sistema, tecnologia ou plataforma foi utilizada para a criação e desenvolvimento da urna eletrônica.

Antes de destacar alguns pontos que observei deixo claro que as imagens utilizadas foram obtidas da internet e que não cometi o crime de levar um smartphone ou câmera digital para dentro da cabina de votação.

Figura3_CurvandoO primeiro ponto que destaco diz respeito à ergonomia. Pude notar que em praticamente todas as sessões a posição em que a urna foi colocada dentro da cabina faz com que os eleitores se curvem para poder enxergar a tela e utilizar os botões. A propósito, devido à tecnologia da tela da urna ficou difícil enxergar o que estava na tela considerando o ângulo da cabeça e olhos em relação à tela. Sei que muitos eleitores são cadeirantes (muitos, mas não a maioria) e que a altura média do brasileiro não é muito grande, mas não consigo enxergar um motivo claro para não colocar a urna em uma posição onde a tela fique diretamente em frente aos olhos. É possível que seja por aspectos práticos, mas no meu ponto de vista é perfeitamente possível montar uma cabina de votação que mantenha a privacidade e coloque na urna um pouco mais acima para privilegiar a informação sendo mostrada visualmente ao invés de coloca-la em um local onde é preciso se curvar para utilizá-la.

Figura4_UIO segundo ponto que destaco é em relação à área onde é preciso digitar os números para cada candidato. Esta é o mais importante ponto de interação com o usuário e, infelizmente, me parece que ainda precisa de algumas melhores. Em particular os retângulos que delimitam o local para onde colocar o número ficaram com uma borda muito fina, o que dificulta a visualização e indicação de onde começa e termina cada dígito. De forma semelhante, o cursor (carret) que fica piscando para indicar o local extado do dígito ficou muito sutil e claro, torando a localização e identificação de qual é o dígito atual mais difícil por quem tem alguma dificuldade visual. Eu sugiro colocar bordas mais grossas e evidenciar o cursor, como na figura abaixo.

Figuraa5_MelhoriaAinda seguindo na interface, estranhei muito o posicionamento e organização dos elementos. Do modo como foi feita, na parte superior colocou-se uma mensagem indicando para quem será feito o voto (senador, governador, presidente, etc), logo abaixo na parte esquerda foram colocados os campos para a digitação e na parte direita aparecem as imagens dos candidatos. Na parte inferior ficaram as instruções dos botões.

Figura6_CandidatoO que sugiro aqui é uma melhor organização dos elementos. Por exemplo, é natural que o usuário mova os olhos de cima para baixo da interface e por isso acredito que colocar os campos para digitação centralizados e logo após a indicação do cargo faria com a que a movimentação do olhar seja mais fluida. Desta forma as imagens ficariam na parte de abaixo dando oportunidade para colocar a foto do candidato um pouco mais à esquerda seguida do seu vice (quando for o caso) à direita seguido logo abaixo das informações partidárias. Tal posicionamento faria com que o movimento dos olhos fosse de cima para baixo e da esquerda para direita, ao invés de para cima (nome do cargo), esquerda (local dos campos), direita (foto do candidato) e baixo (foto do vice).

Outro ponto que me chamou à atenção foi a falta de transições entre os elementos. Sei que a urna eletrônica é usada apenas uma ou duas vezes a cada dois anos e que ela não é um sistema operacional ou browser que recebe milhares de interações a cada dia. Mas isso não quer dizer que a UI não possa ser menos amigável. Por exemplo, quando a foto dos candidatos é mostrada ela é praticamente jogada na tela, quebrando a atenção do usuário que está na digitação. Isso fica pior ainda quando o eleitor vota na legenda, ou seja, após dois dígitos uma nova informação aparece na tela. Acredito que efeitos simples e discretos como fade in e fade out, movimentação dos elementos da esquerda para a direita (e vice-versa) tornariam o uso da interface mais fluida, informando melhor o usuário de qual etapa da votação ele está evitando confusões sem comprometer o tempo total de votação e a segurança.

Figura7_FontesAinda falando de layout, destaco a simplicidade das fontes escolhidas e outros elementos visuais como linhas e retângulos. Pelo que vi acredito que a interface tenha sido montada por engenheiros e não por designers e pessoal que trabalha com front-end, pois ela é muito simplista e funcional. Como sugestão gostaria de ver menos cantos retos (mais arredondamento), escolha melhor de caixa alta e caixa baixa, espaçamento e também outras maneiras adequadas de chamar a atenção do eleitor para determinadas partes da interface sem criar distrações desnecessárias.

Figura8_LoadingUm dos elementos que apareceu na interface e que, na minha opinião, poderia ter ficado de fora é a barra de percentual. Me parece que ao final da votação esta barra á mostrada para indicar a gravação das escolhas do eleitor. Atualmente há meio que um consenso que tais barras de percentagem não são a melhor maneira de se indicar que algum processamento está ocorrendo, especialmente em aplicações mobile e páginas Web. De fato, não faz muito sentido informar o eleitor que algum processo está 40% ou 90% completo, uma vez que ele não tem o que fazer com isso alguém de esperar. Aqui acredito que colocar algo mais amigável como um ícone simples para indicar processamento (como as famosas rodinhas) seria mais adequado. Ou mesmo fazer testes para detectar o pior caso de demora e tentar reduzir ao máximo o tempo de espera, pois com o hardware existente acredito que não deve ser tão demorado gravar uma porção de bytes e fazer as devidas verificações…

200Queria destacar também alguns pontos positivos, em particular o formato dos botões grandes e o uso do braile sobre as teclas. Também considero boas ideias os efeitos sonoros, mas fiquei com a impressão que apenas o trim-trim final ficou marcado. Talvez fosse o caso de pensar em algum tipo diferente de som ou efeito audível para o caso de votos em brancos ou nulos. Da maneira que a urna está me parece que o mesmo trim é repetido em vários momentos (confirmar, passar para o próximo candidato, etc) e que isso pode confundir um pouco.

Estes foram apenas alguns pontos que destaquei e que gostaria de fossem ao menos analisados pela equipe responsável pelo desenvolvimento da urna eletrônica. Como disse, não sou um especialista nesta área e considero a urna eletrônica boa (mas não excelente) o que justifica muito o orgulho e a evolução que ela representa para a votação, especialmente se considerarmos como outros países estão neste aspecto.

Aproveito a convido o leitor de post a indicar nos comentários outras observações, melhorias ou até sugestões relevantes à UI e UX da urna eletrônica, uma vez há espaço para melhorias de diversas partes relacionadas à como podemos interagir com este importante instrumento da democracia.

 



Esta entrada foi publicada em Uncategorized e marcada com a tag , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas a Usabilidade da urna eletrônica

  1. Também achei o contraste da tela da urna horrível, me abaixei para tentar ver melhor a tela e não por estar muito baixa. Porém gostaria de comentar sobre os sinais sonoros, para quem tem deficiência visual é muito importante, porém ter sinais diferentes para voto em branco ou nulo por exemplo não é uma opção se quiser manter o voto sigiloso, um sinal diferente para esses casos seria a mesma coisa que anunciar em voz alta a todas as pessoas que você está votando em branco/nulo.

    Com certeza uma melhor organização dos elementos na tela, assim como maior contraste facilitaria, porém mudar muito a tela pode gerar confusões da mesma forma que o referendo sobre armamento, e em vez de agilizar, deixá-lo mais demorado, precisando ser muito bem pesado essas mudanças, levando conta todo o tipo de pessoas aptas a votar. Também ouvi que algumas urnas estão em funcionamento deste 2006, levando isso em conta, o hardware da época pode estar limitando um pouco essas mudanças.

  2. Glauco disse:

    Concordo com boa parte do que você falou, mas em relação aos efeitos sonoros, por questões de segurança do eleitor e também de privacidade, é melhor que não exista diferenciação para votos brancos/nulos.

    Outro ponto que acho que deveriam melhorar é o contraste da tela, é tudo meio apagado, acredito que isso seja problema para algumas pessoas, mas como você falou, isso é característica da tecnologia utilizada na tela.

  3. Magno disse:

    Caríssimo,

    Parabéns pelo post.

    Sou funcionário da Justiça Federal (não eleitoral) e estamos bastante preocupados com usabilidade, pois tudo está sendo transformado em processo eletrônico, mas não estava sendo feita a correspondente transição entre o papel e o digital. Agora, devagar, os paradigmas vão mudando.

    Com relação ao som, acredito que seja o mesmo para não identificar a opção do eleitor. Se forem sons diferentes, quem estiver na sala saberá a opção do eleitor.

  4. Diego Rabatone Oliveira disse:

    Mauro,

    achei muito legal o post e tenho acordo com quase tudo!
    A única coisa que acho inviável é diferenciar o som para os botões de branco e nulo, dado que isso significaria violar a privacidade do voto né?

    Só acrescentando, com relação à “barra de progresso”, ela tem um problema ainda maior do que “ser uma informação que o usuário não pode usar para nada”. Ouvi algumas pessoas que, ao sairem da urna, comentaram que a pessoa X estava com 50% dos votos. Sendo “pessoa X” quem o eleitor escolheu para o cargo presidencial (que é o último voto). Ou seja, além de não ser uma informação útil, acabou gerando uma confusão de informação, o que é muito mais grave…

  5. José disse:

    concordo com o Glauco, se os sons fossem diferentes, as pessoas que estão próximas saberiam qual foi o seu tipo de voto.,
    Se o problema for acessibilidade, é melhor ter logo um fone de ouvido para a pessoa ouvir diretamente o que foi pressionado.

  6. Antonio Souza disse:

    Para quem tem deficiência visual pode usar um fone de ouvido. Não sei se todas já tem o recurso, mas sei que tem essa ajuda. Assim, somente o deficiente visual pode ouvir nome e números, já que não pode enxergar ou enxergar com dificuldade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *